04 dezembro 2009

Alcateia de Bragança - seguimento durante o ano 2008 (parte 6)

Lobo-ibérico fotografado no interior de um pinhal, próximo ao local de reprodução.
 
Lobo dominante da Alcateia de Bragança, patrulhando o seu território após um nevão.

O gato-bravo apresenta no território estudado um padrão de actividade principalmente diurno.

Discussão

O seguimento ao longo de vários anos de uma alcateia permite a aquisição de conhecimentos aprofundados sobre o grupo familiar, a evolução populacional das restantes espécies com as quais comparte o território e factores de ameaça para a sua conservação.
Próximo à cidade de Bragança o ano de 2008 foi favorável ao lobo. A sua reprodução decorreu sem intercorrências, com a sobrevivência de pelo menos 3 das crias. A considerável actividade diurna desta espécie (mais de 1/3 das fotografias obtidas) demonstra a tranquilidade do território.
Favoráveis são também os dados obtidos relativamente a outras espécies com interesse conservacionista: aumentou a detecção de marta, estabilizou a detecção de gato bravo. Entre a restante comunidade de carnívoros constatou-se a utilização de espaço pelo texugo e fuinha, diminuindo a detecção de raposa e gineta.
Relativamente às principais presas do lobo, verificou-se um aumento da população de javali, estabilização da população de veado e diminuição da população de corço.
De forma semelhante ao verificado noutros trabalhos de seguimento da população lupina no Distrito de Bragança pelo método da armadilhagem fotográfica (Luís Moreira, comunicação pessoal) constatou-se uma frequência de detecção de lobo superior a 20% na segunda metade do ano e próximo ao local de cria. A validação desta razão como indicador de reprodução, assume-se como um desafio a confirmar no futuro.

Agradecimentos

Agradeço ao Dr. Luís Moreira o seu apoio imprescindível. Agradeço à minha família a paciência interminável que sempre demonstrou ao longo destes anos de trabalho de campo.

6 comentários:

Helena Rio Maior disse...

Sem dúvida, fotos muito bonitas! Uma questão que me suscitou curiosidade: porque refere que uma das fotos é o lobo dominante da alcateia?

miguelbarbosa disse...

A frase que a Helena questiona tem por base o seguinte facto: este foi o lobo de maiores dimensões fotografado próximo ao local de reprodução ao longo de 2008. Obrigado pelo comentário e pelo elogio às fotos.

Anónimo disse...

Olá! Parabéns pelo excelente trabalho. Não querendo intrometer-me na tua "arte" fiquei apenas com curiosidade acerca da natureza do isco utilizado nas fotos do cruzamento do pinhal (perto do local de criação): "Home made" ou sintético? Parabéns e boa continuação. Vou acompanhando os seus posts
Duarte Cadete

Helder Castro disse...

Parabens pelo excelente trabalho.
Fico muito contente por as maravilhossas riquesas da nossa fauna que nos mostras, cada vez mais raras.

Abraço.

Anónimo disse...

So' descobrimos hoje esse Excelente trabalho que e'o seu Blog...Congratulations!! Lou & Leia

Frederico disse...

Estas fotos foram tiradas onde? Parque do Montesinho?