20 junho 2006

A Salamandra-lusitânica


Nas montanhas do Norte de Portugal e da Galiza, próximo a ribeiros de águas puras e com abundante vegetação rupícola habita um pequeno anfíbio único no mundo: a Salamandra-lusitânica (Chioglossa lusitanica).
Os adultos desta espécie apresentam uma actividade preferencialmente terrestre apenas utilizando o meio aquático para se refugiarem dos predadores ou acasalarem e depositarem os seus ovos. Durante o dia descansam sob pedras ou em cavidades naturais e à noite deambulam por lameiros ou bosques caducifólios em busca de pequenos insectos e aracnídeos.
Uma das características mais destacadas da salamandra-lusitânica é a capacidade de libertar a cauda quando ameaçada, algo de bastante raro na classe dos anfíbios.
Com o seu corpo negro de 16 cm de comprimento, duas listas douradas e ponteado azulado no dorso esta salamandra enriquece com a sua presença os locais mais preservados das nossas serras húmidas atlânticas. Esperemos que por um longo tempo..

3 comentários:

Ivo Rodrigues disse...

Saudações alentejanas !!!

Bela fotografia, e boa descrição ....

Eu ando a mostrar a todos a fauna e flora da serra da minha terra, no alentejo, aparece por lá .

Espero que não te importes que eu coloque o teu blo nos que eu aconselho a visitarem....

Haja saude !!!

Neves joão antonio gabriel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Neves joão antonio gabriel disse...

Nos meus nascentes situados algures da Serra da Estrela, propriamente em Manteigas, observo com frequência este tipo de animais.
Tenho uma preocupação enorme quando replanto o agrião para não prejudicar o seu habitat, repondo de imediato as plantas para que estes repteis se sintam protegidos.
Quando vejo este tipo de salamandras, fico radiante e confiante porque contribuo para a continuidade desta espécie.
Louvo quem se dedica para o bem destes pequenos animais.