15 outubro 2007

A reprodução dos Anfíbios


Lagoa de origem glaciar na alta montanha cantábrica onde em Setembro se podia observar a fase final de desenvolvimento
larvar de anuro.


Os anfíbios, cuja designação com origem no latim significa vida dupla, caracterizam-se por alternarem o seu ciclo de vida entre as fases aquática e terrestre. Assim enquanto que o estado larvar decorre na água já a vida adulta inicia-se com a metamorfose e desenvolve-se em ambiente terrestre.
A reprodução ocorre nas épocas de maior pluviosidade e de temperaturas mais amenas coincidindo habitualmente com a Primavera e o Outono. Nos anuros (a ordem de anfíbios mais numerosa onde se incluem as rãs, as relas e os sapos) a fecundidade é bastante elevada podendo atingir milhares de ovos por postura.
O desenvolvimento larvar tem uma duração variável podendo prolongar-se por vários meses. Os membros surgem numa fase avançada da maturação aparecendo em primeiro lugar os posteriores. Os membros anteriores emergem próximo da metamorfose, a grande transformação onde se verifica a reabsorção da cauda e que culmina com o aparecimento do juvenil já bastante semelhante ao adulto.
Da próxima vez que caminhar próximo a uma zona húmida ou lagoa de altitude não se esqueça de dar uma espreitadela à massa de água e tente descobrir quais os anfíbios que a frequentam. A descoberta das suas características e as particularidades dos seus ciclos de vida contam-se entre os aspectos mais interessantes da vida selvagem.

4 comentários:

Anónimo disse...

porque isso tudo acontece?

weverton disse...

eu naum intendi mto bem mas gosteii
e bem breve meu nome e weverton e to fazendo uma peskisa escolar sou aluno do colegio militar de rv Bjim e parabens pra qm escreveu esse texto e mto dificil achar alguma c0isa ki fle sobre issu

Anónimo disse...

gostaria que fosse mais bem detalhado.

Anónimo disse...

gostaria que fosse mais bem detalhado.