25 outubro 2009

Alcateia de Bragança - seguimento durante o ano 2008 (parte 2)


Alcateia de Bragança numa noite de caça e uma das suas principais presas, o Veado (Cervus elaphus).

Metodologia

O seguimento da alcateia de Bragança efectuou-se através de 3 métodos distintos: realização de percursos pré-definidos com registo de sinais indirectos de presença, armadilhagem fotográfica e estações de escuta.
A realização de percursos pré-definidos teve como objectivo a obtenção de um índice relativo de abundância da espécie. Foram considerados os sinais indirectos de presença, como a existência de dejectos e “esgaravatados” ao longo dos trilhos percorridos. Os dejectos foram classificados de acordo com o conteúdo, como contendo restos identificáveis de Cervídeo (Corço -Capreolus capreolus- ou Veado -Cervus elaphus-), Javali (Sus scrofa) ou Outros (incluindo de origem indeterminada).
A armadilhagem fotográfica foi utilizada de forma a permitir a “observação” da espécie, determinar padrões de utilização de território e períodos de actividade, para além de confirmar a sua reprodução. De igual modo procurou-se obter um índice relativo de abundância das principais presas do lobo, bem como caracterizar as restantes populações de mamíferos. De forma a perturbar o mínimo possível a espécie, as estações fotográficas foram colocadas a uma distância superior a 300 metros do local habitual de cria.
A realização de estações de escuta teve como objectivo confirmar a reprodução e avaliar o sucesso reprodutor da alcateia de Bragança.

6 comentários:

Anónimo disse...

Que espectáculo!

Houve evidência de ataques de lobo a rebanhos? Ou aqui conseguem sobreviver com presas selvagens?

miguelbarbosa disse...

No território habitado pela Alcateia de Bragança não há ocorrência de ataques a rebanhos. Obrigado pelo comentário sobre o blogue.

Rui Pedro Lérias disse...

Ligação a um projecto da LPN de monitorização de bebedouros, também com fotos interessantes de animais.

http://projectos.lpn.pt/noticias.php?id_projecto=14&layout=1&lang=1&id=29

Achei que fosse do seu interesse.

Miguel Pimenta disse...

Bom trabalho. Parabéns.

Um abraço

Miguel

Miguel Pimenta disse...

Mais uma vez os meus parabéns pelo trabalho. As fotos de lobo são fantásticas

Nuno disse...

A passar por Vinhais em direcção a Vila Verde, de noite, pareceu-me ver o que ao principio pensei ser uma raposa, a atravessar a estrada. Foi tudo muito rápido... O animal era de estatura talvez inferior ao um cão de média estatura, era cinzento, com cauda comprida, felpuda com a ponta preta. Será que seria um lobo?