06 julho 2006

O Teixo



Caminhando pelas serranias do Gerês é possível encontrar em vales abrigados, "pequenas" árvores com 10 a 15 metros de altura, com troncos retorcidos avermelhados e folhas de um verde profundo: são os Teixos (Taxus baccata).
Estes exemplos de elegância vegetal constituem provavelmente os seres vivos mais antigos do Parque Nacional da Peneda-Gerês uma vez que há exemplares com mais de 1500 anos de idade!
Esta espécie dióica, ou seja com indíviduos femininos e masculinos distintos, distribui-se pelas florestas mistas da Europa, Norte de África e Sudoeste da Ásia. No nosso país encontra-se restringido às Serras do Gerês e da Estrela.
Todas as partes verdes do teixo são tóxicas o que motivou a sua destruição sistemática desde há séculos pelos efeitos nefastos sobre os animais domésticos. Contudo, esta árvore venerável é uma das maiores aliadas do Homem na grande luta do século XXI: o cancro. Dela se extraem os taxanos que constituem uma das principais armas da medicina moderna para os tumores da mama, pulmão, bexiga, esofágo, ovário, próstata e muitos outros.
É impossível ficar indiferente a esta árvore: percorrer a floresta de Albergaria numa tarde nevosa de Inverno e encontrar um teixo com as suas inconfundíveís bagas vermelhas transporta-nos para um Portugal de há milênios, cheio de magia...

8 comentários:

Joca disse...

Belo Blog!

Joca

zbiry disse...

Fico contente por partilhar-mos os mesmos pensamentos em relação à imagem de uma floresta cheia de destas coníferas ocorrendo espontaneamente, a uma elevada altitude, uns carvalhos negral. Fantástico!!
Provavelmente o melhor blog que vi até hoje.

Anónimo disse...

O teixo era uma das àrvores sagradas dos celtas. Qualquer dia vou à serra expressamente para ver um teixo.

Anónimo disse...

Só uma achega: também se encontram teixos nos arquipélagos. Tanto quanto saiba nas ilhas de São Miguel (Açores) e Madeira (Madeira).

miguel pimenta disse...

Uma pequena nota sobre o Teixo. De facto é na serra do Gerês onde se aprecia o maior conjunto de teixos de Portugal: 8000 indivíduos adultos (na Estrela cerca de uma centena, a maioria plantados).No Gerês ainda existe, pelo menos, uma teixeira, bosque primitivo de teixos.Curiosamente,só nos anos oitenta do século passado se ficou a conhecer verdadeiramente a distribuição desta espécie no Gerês.

LuCe disse...

A exploração do teixo foi efectuada nos primeiros anos de existência dos Açores. Se é endémica dos Açores ou se foi trazida da Madeira, já não sei.

Curiosamente, o veneno do teixo foi utilizado em suicídio "ritual" na Galiza.

J Cruz disse...

Já há tempos que estou a dedicar-me à cultura de plantas oriundas desta zona Nortenha e que se encontram com algum risco de extinção.
Testa vez coube ao teixo.
Estou a tentar reproduzi-lo para distribuir por alguns amigos conhecidos e tentar repovuar esta zona. Não esquecendo e lembrando sempre que esta planta é venenosa e consequentemente se deverá aconselhar alguma protecção e afastamento de animais. A sua colocação nos cemitérios e em lugares onde normalmente a eles está vedada a entrada. Não esquecer também a longevidade e o seu tempo de crescimento.

Anónimo disse...

Plantei dois teixos no meu jardim em Oeiras. Tiveram que vir de França porque aqui em Portugal nao encontrei a venda.
Blog *****