28 agosto 2006

O tempo das amoras

Agosto não é só o mês dos incêndios. Por esta altura, em quase todo o território português, um pequeno arbusto, pouco atraente nos restantes meses do ano, revela os seus apetitosos frutos. Falo da Silva, arbusto cientificamente conhecido pelo nome de Rubus ulmifolius, e dos seus rebentos, as amoras.
Nas margens de caminhos ou em terras abandonadas e desde que as temperaturas invernais sejam relativamente suaves prospera o silvado. Constitui em muitas ocasiões um refúgio importante para a fauna com caules que podem atingir os dois metros de altura e espinhos curtos e aguçados.
As amoras amadurecem ao longo do presente mês integrando a dieta de um grande número de espécies animais, desde pequenos passeriformes a carnívoros como a Fuinha (Martes foina) ou a Raposa (Vulpes vulpes). Os frutos são constituídos por 80% de água e uma quantidade apreciável de açúcar, cálcio e vitaminas. Por isso, numa próxima caminhada pelas nossas serras, não perca a oportunidade de provar aquelas duas ou três amoras mais maduras mas deixe as restantes para a fauna selvagem que frequenta esse local...

5 comentários:

LUA DE LOBOS disse...

isto é muito significativo... um blog excelente como o teu não tem quase comentários, terá leitores por certo... ou não.
pelo meu, passa-se o mesmo quando toco em "feridas"... mas se estou nas frivolidades, aparecem dezenas de comentários... é o Portugal em que vivemos e se, por acaso. falares de futebol, então apanhas nota vinte!
não sei se és o Miguel Barbosa pintor, poeta e muitas coisas mais e se és... ehehehe, então sou uma tua amiga de há muitos anos:::)) pois é, meu amigo, escrevi sobre lobos e andei de Prof. Petruchi atrás na apresentação do livro e foram uns tempos lindos:)
quero desejar-te muita força para tocar nas "feridas" deste país tão "destratado".
xi coração
maria de são pedro

Ivo Rodrigues disse...

zrvgdu
Saudações alentejanas !!!

Este blog está sempre cheio de surpresas !!!

De facto é uma planta que o pessoal associa aos picos e ás ribeiras .

Quando dou os passeios pela serra da minha terra, para fotografar e descontrair, vejo algumas .....
Ainda não está identificada no meu blog ....

Continua com este belo trabalho!!!


Haja saúde !!!

Rita disse...

Olá Miguel,
É bom encontrar blogs como o teu, de uma lucidez extremamente necessária na blogosfera portuguesa, e que falem da biologia na língua de Camões. Posto isto, não te importes que te adicione aos meus links, espero contribuir para que venham cá mais pessoas. É mais fácil conservar o país que temos quando conhecemos as espécies que nele habitam.Um abraço.

Lilita rodrigues disse...

Sou da zona de Cascais, abundam por aqui muitas silvas, ainda hoje no passeio que dou pelos campos apanhei mais de um kilo de amoras que congelo para comer,e tambem faço doce uma delícia.São pequenas grandes coisas com que a natureza nos brinda. parabens pelo seu blog

Anónimo disse...

continue o seu bom trabalho, deixo apenas uma sugestão, tente elevar as suas ideias a um nível superior para que todas as pessoas possam ser informadas!

boa sorte!
Alexandre marquez