06 outubro 2006

Auto-estrada eólica


Num dos locais mais belos e remotos da Serra do Alvão foi há dois anos implantado um parque eólico. De visita a essa zona não pude deixar de ficar incomodado: rasgando a serra, atravessando os vales mais recônditos e a zona de cumeada, existe agora uma autêntica estrada (quase auto-estrada...) que foi construída de raiz para o transporte dos gigantescos aerogeradores. Para além do irreversível impacto paisagístico verifica-se agora o trânsito de veículos todo-o-terreno, motorizadas ou mesmo automóveis citadinos por locais de grande valor ecológico. Simultaneamente encontramos uma grande quantidade de detritos por toda a montanha, principalmente ao longo da via de acesso às torres eólicas.
Bem sei que a energia eólica é uma forma de energia renovável e não poluente, necessária ao nosso conforto pessoal e à economia do país mas deixemo-nos de hipocrisias: não a chamem energia verde pois de verde nada tem... que o digam a floresta rasgada ou os prados de altitude cheios de lixo da Serra do Alvão!

6 comentários:

william disse...

Caro Miguel, o que referes aconteceu dentro do Parque?

Teófilo Moreira disse...

Bom blog. Adorei!

miguelbarbosa disse...

O Parque Eólico que aparece nas fotos e que motivou o post encontra-se precisamente em cima do limite do Parque Natural do Alvão, provocando a abertura de estradas até ao coração do maciço montanhoso. Obrigado pelo interesse e pelo comentário.

José Miguel disse...

Todos sabemos que a energia eólica é a fonte de energia mais limpa para a produção de electricidade, sem a qual não podemos viver. Uma das alternativas mais limpas, como a fotovoltaica, é cara e para produzir energia suficiente para chegar às nossas casas exige uma imensa área para instalar os painéis, o equivalente a muitos prados e florestas do nosso país. A expressão auto-estrada parace-me também muito exagerada pelo que pude ver na fotografia. As dimensões são muito semelhantes às estradas florestais que foram construídas um pouco por todo o país e que tem vindo a degradar-se impedidndo muitas vezes os próprios bombeiros de combater os incêndios florestais. Uma solução, que começa a ser adoptada em muitos parques eólicos, é a colocação de cancelas nas vias de acesso, impedindo assim a circulação de viaturas em espaços naturais que importa perservar.

Anónimo disse...

Um pouco mais longe vejo o "meu monte" a ser destruído...
em Afife ( Viana do Castelo) também se fizeram essas auto-estradas...que resultam todos os fins de semana em romarias, concursos de motocross com uma consequência grave...forte destuição de toda a flora e fauna da zona!!Não há sitio onde agora não haja lixo, carreiros pela vegetação e silencio!
Dói assistir a esta destruição e nada poder fazer!

zbiry disse...

Caro Miguel, concordo plenamente consigo. A presença de aerogeradores em parques naturais é uma autentica barbaridade. Como é possível?? Se pensam que vão resolver assim os problemas energéticos de Portugal , estão todos enganados. Para não falar na descaracterização total da paisagem que faz com que eu, por exemplo, deixe de contemplar a serra com os mesmos olhos de antigamente.